Proativa - Administração de Condomínios na Baixada Santista

Será que existe? Você sabe quem é? 

Muitas vezes parece ser insuportável conviver em certos condomínios, tantas regras, não pode isso, não pode aquilo, até que ponto as regras de convivência são aceitáveis e necessárias?

A maioria dos condomínios tem suas convenções elaboradas e confeccionadas no momento de entrega do edifício quando a taxa de habitação é muito baixa, e não é levado em consideração situações importantes que se não bem administradas, pode trazer transtornos para os demais condôminos, por exemplo o simples fato de entrar sem camisa pelo hall social pode não incomodar algumas pessoas, porém outros podem se sentir incomodados, quando o bom senso não atua, precisamos estabelecer regras para tornar o convívio entre os condôminos harmônico.

Essas regras podem ser votadas e adicionadas as regras do edifício por meio de votação e aprovação em assembleias, mas temos que tomar cuidado para não tornar o convívio no prédio insuportável.

Por isso leve em consideração o bom senso sempre, em suas atitudes, em suas relações com vizinhos e na elaboração de regras para seu condomínio.

Mas afinal é o síndico ditador?

Síndico ditador geralmente é aquele que quando eleito por meio do poder que o cargo exige, promove ações de conflitos com moradores por motivos torpes, como dito anteriormente, não usa de bom senso e estabelece regras de convívio que torna insuportável a convivência.

O melhor modelo de síndico é aquele que não impõe suas vontades particulares, ou sua visão ideal, mas sim estabelece regras justas para todos, e propõe soluções de melhorias diante dos problemas ocorrentes, por exemplo: um condomínio que dispõe de uma vaga por morador, ou seja, cada apartamento tem direito a uma vaga, é o condomínio possui vagas suficientes para atender esta demanda, é justo o síndico proibir o uso das vagas para estacionamento de motos? Se o condomínio dispõe de vagas para todos não é justo, pois algumas pessoas podem preferir motos a carros, entretanto pode gerar atritos pois alguns condôminos podem alegar que existe risco de queda do moto sob seus carros, ou que a moto ocupa menor espaço e elimina uma vaga para o carro, ao invés do síndico proibir o uso, proponha a criação de um espaço para estacionamento exclusivo destes veículos.

Existem soluções práticas e justas que não trazem desconforto aos envolvidos, então antes de estabelecer uma regra, analise bem a situação, existe maneira de minimizar este problema?

Se não houver, se o problema ou reclamação dos demais tem fundamentos, aí sim é valida a regra taxativa de proibição, afim de eliminar o problema de uma vez por todas.